Grande Sertão: Veredas
  Guimarães Rosa

    E me cerro, aqui, mire e veja. Isto não é de um relatar passagens de sua vida, em toda admiração. Conto o que fui e vi, no levantar do dia. Auroras.
  Cerro. O senhor vê. Contei tudo. Agora estou aqui, quase barranqueiro. Para a velhice vou, com ordem e trabalho. Sei de mim? Cumpro. O Rio de São Francisco - que de tão grande se comparece - parece é um pau grosso, em pé, enorme...
  Amável o senhor me ouviu, minhas idéias confirmou: que o diabo não existe. Pois não?
  O senhor é um homem soberano, circunspecto. Amigos somos. Nonada. O diabo não há! É o que eu digo, se for... Existe é homem humano. Travessia.

 

 

 

 

 


EQS 506/507 W3 Sul - Brasília, DF - CEP 70350-580 - (61) 3443.0852 © 2009 BDB    Fale Conosco